29 de maio de 2018

Após ser barrada pela Justiça no mês passado, a comissão externa da Câmara dos Deputados formada para inspecionar as condições do aprisionamento de Lula pôde finalmente visitar o ex-presidente em Curitiba, após decisão do Supremo Tribunal Federal.

Composta por parlamentares do PT, PCdoB, PSB, PDT e Avante, a comissão reiterou o caráter político da prisão de Lula e defendeu o direito do presidente de disputar as eleições. 

“Lula está preso sem de fato ficar provada a materialidade do crime. Estão rasgando a Constituição. Mas o lulismo está mais vivo do que nunca”, afirmou o deputado Silvio Costa (Avante). Coordenador da comissão, o deputado Paulo Pimenta (PT) ressaltou que Lula segue confiante de que sua prisão será revertida, assim que analisado o mérito do processo que arbitrariamente o condenou a 12 anos e 1 mês. “Lula confia que quando esse processo for julgado no mérito nos tribunais superiores ele será inocentado”, ressaltou.

Já a deputada Jandira Feghali (PCdoB) destacou que Lula segue focado em recuperar o país da crise que se instalou após o golpe. “Ele está muito preocupado com a questão do desabastecimento, preocupado com o trabalhador. Está mais preocupado com quem está do lado de fora do que com ele mesmo”, resumiu.

Weverton Rocha (PDT) afirmou que saiu da visita “energizado” com a capacidade de Lula de compreender o Brasil. “Ele pediu pra não desistirmos da luta e é isso que vamos fazer. Esperamos que essa injustiça seja reparada logo e tão logo o presidente Lula possa sair e disputar a eleição assim como nossos partidos”. 

Participaram da visita os deputados Paulo Pimenta (PT/RS), Silvio Costa (Avante/PE), Weverton Rocha (PDT/MA), Jandira Feghali (PCdoB/RJ), Orlando Silva (PCdoB/SP), Benedita da Silva (PT/RJ ), José Mentor (PT/SP) e Odorico Monteiro (PSB/CE).