17 de outubro de 2013

As políticas brasileiras de combate à fome e à miséria nos últimos 10 anos viraram referência internacional e são objeto de importantes parcerias internacionais. Na última década, só o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) recebeu delegações de 63 países, 25 deles africanos, interessados em conhecer o Programa Bolsa Família. A demanda pela tecnologia social brasileira fez com que a ONU abrisse aqui no Brasil o único Centro de Excelência contra a Fome do PMA, o Programa Mundial de Alimentos. Esse intercâmbio de informações já rendeu algumas parcerias concretas. Em Gana, por exemplo, foi implantado um programa de transferência de renda a partir de 2008, o Livelihoods Empowerment Against Poverty (LEAP) com a elaboração de um cadastro de beneficiários após intensa cooperação desenvolvida com o Brasil em 2007.

As políticas de cooperação internacional do Brasil vão muito além do Bolsa Família. Entre os dias 7 e 11 de outubro, o Instituto Lula acompanhou uma visita de ministros de Estado da Etiópia ao Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos da ONU. Os etíopes queriam conhecer melhor o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do Brasil.

A experiência brasileira em alimentação escolar leva a produção local da agricultura familiar à merenda das escolas da região. A delegação de ministros etíopes veio a Brasília conhecer de perto o programa e suas formas de gerenciamento e de monitoramento, que podem contribuir para intensificar as discussões na Etiópia sobre a estruturação de um programa nacional sustentável, com alimentação saudável e de qualidade.

A visita teve caráter educacional e técnico, com o intuito de apoiar o desenvolvimento e implementação de um programa nacional de alimentação escolar na Etiópia baseando-se na experiência de sucesso brasileira, e dando segmento a visita de técnicos do governo etíope recebida pelo Centro, em março de 2013.

O Instituto Lula acompanhou a visita da delegação etíope durante dois dias em Brasília, visitando a Agência Brasileira de Cooperação (ABC), o Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA), o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o Restaurante Comunitário de Itapoa, o Centro de Excelência Contra a Fome – PMA e a Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB).

No dia 8 de outubro a delegação etíope seguiu para a Bahia, onde visitou associações, agricultores familiares e uma escola rural.

Sobre o Centro de Excelência
O Centro de Excelência Contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos, em Brasília, busca ser um espaço global de intercâmbio de experiências, de desenvolvimento de capacidades, de promoção da cooperação sul-sul e de redes de proteção social efetivas, em especial relacionadas a alimentação escolar, nutrição e segurança alimentar e nutricional. O Centro organiza visitas de delegações de diversos países com a intenção de apresentar os programas sociais brasileiros bem sucedidos.